{0} comentários | Comente

Casa de Pão de Ló de Arouca
Burgo - Apresentação

Casa Fundada em 1840


4540-204 BURGO
( Arouca e Burgo )
T:
256 944 246
F:
256 948 300
     

Quem Somos



A Casa A . Teixeira Pinto, de José Pedro Antão Gomes Tomé, disponibiliza aos estimados clientes a herança que reside em todo o requinte na arte de confeccionar os melhores e mais antigos doces regionais e conventuais, nomeadamente o próprio Pão de Ló de Arouca, que traz o seu segredo da origem e dá nome à Casa.

A receita original de um doce pecado... desde 1840.



Faça já a sua encomenda!

Venha experimentar as delícias que temos para si!

A Casa Pão de Ló de Arouca foi recentemente certificada pelo Geoparque de Arouca.

Imprensa

paodeloarouca2O Natal e a Pascoa são os períodos mais produtivos do fabricante mais antigo de pão-de-ló de Arouca, com a produção a aumentar 10 vezes face ao resto do ano, passando de uma média de 50/60 quilos para 500/600, segundo o proprietário.

Pedro Tomé, proprietário da Casa do Pão-de-Ló de Arouca, fundada em 1840, afirma que essa especialidade regional é procurada "para complemento do bolo-rei" tanto por clientes individuais e turistas, como por "firmas de todo o país que a incluem na consoada dos seus funcionários".paodeloarouca

Um pouco de história...

Temos mais de 160 anos a fabricar e a vender os típicos pães-de-ló.

Na freguesia do Burgo, presidida por Telmo de Jesus Ferreira e paroquiada pelo padre Américo Brandão Vilar, os seus habitantes desde sempre se acostumaram a conviver com a doçaria local: pão-de-ló, melindres, cavacas, morcela doce, castanhas doces e rosca de amêndoa.

O ENTRE DOURO E VOUGA esteve no Burgo, Arouca, e teve a oportunidade de conversar com José Pedro Antão Gomes Tomé, que, seguidor de uma tradição de muitas gerações (pelo menos seis), já que foi um seu antepassado, da família Teixeira Pinto, que, no ano de 1840, deu início no concelho à venda de doçaria e, muito em especial, do pão-de-ló.
O tradicional pão-de-ló não é uma receita de raiz conventual, mas sim da sua família, que, nos meados do século XIX, tinha o costume de fazer doces caseiros para uso próprio e para amigos. Só que depois as pessoas começaram a gostar, a pedir para repetir e, cada vez mais, a pedir para confeccionar esses doces para dar a outras pessoas... como forma de pagamento de favores, especialmente para ofertarem ao médico de família.

Afinal qual é a doçaria conventual?
Os doces mais comuns, saídos de receitas do convento de Arouca, são sobretudo feitos à base de amêndoa e ovos; o manjar de língua, barriga de freira, roscas de amêndoas, charutos de amêndoa e há ainda a bola de S. Bernardo, diferente do pão-de-ló. É muito fofinha, mas não tem nada a ver com o tradicional pão-de-ló de Arouca!

Mas agora confeccionam a bola de S. Bernardo?
Não, é uma pessoa a quem nós encomendamos e revendemos aqui. Quem as faz chama-se Manuel Bastos, familiar de uma antiga criada do convento, sua trisavó.

O que leva o famoso pão-de-ló?
Os produtos obviamente são ovos, farinha, açúcar e o líquido é uma «caldazinha» que a gente faz, para depois embeber o pão-de-ló e cujo segredo...não me lembro! Só quando estou a fazê-lo. Não tinha graça nenhuma divulgá-lo! Haveria imitações grosseiras e a qualidade da doçaria arouquense sairia desvirtuada.

Já agora, qual a diferença entre o pão-de-ló de Arouca e o de Ovar?
O pão-de-ló de Ovar tem como característica uma massa encruada, por debaixo da côdea, que é muito agradável. Parecem ovos moles. Eles dizem que o são, mas é uma massa encruada que eles põem a uma temperatura elevada no forno e, depois, passado um tempo, tiram-no e fica com aquele aspecto.

A prova
Fama merecida

Na deslocação que fez ao concelho de Arouca, a reportagem do ENTRE DOURO E VOUGA aproveitou para provar o típico doce da região, que tanta fama tem mesmo fora do concelho. Segundo foi explicado pelo entrevistado, na mais antiga casa de comercialização da típica doçaria de Arouca trabalham sete pessoas, mas, durante o período pascal, são pelo menos uma vintena de pessoas que ajudam a confeccionar os saborosos doces muito apreciado por todos quantos o provam. O concelho de Arouca, para além das muitas belezas paisagísticas de que dispõe, também pode estar orgulhoso da sua riqueza gastronómica.

In O Primeiro de Janeiro, 07-04-2006

Comentários

  Nenhum comentário Comente
Partilhar video 
Obter direcções
Contacto

Casa de Pão de Ló de Arouca
(Arouca e Burgo)
Burgo - Apresentação


Casa Fundada em 1840


4540-204 BURGO
( Arouca e Burgo )
T:
256 944 246
F:
256 948 300